Olá, mundo!

Viemos de longe
do regue do Maranhão, sertanejo do Goiás e Tocantins, do forró do Ceará,
Maracatu de Pernambuco, até chegarmos ao carimbó do Pará
de grandes famílias de pequenos agricultores
que sobreviviam casas de barro, com pouca comida, estrada de chão
sem acesso a escola mas com esperança.
 
Nascemos em casa – a festa era grande, em média uma semana! 
Fomos para roça aos cinco anos e trabalhávamos pesadamente até morrer.
Começamos a estudar na adolescência.
Saímos com muita dor, carregando sacolas de memórias
foices de esperança, enxada de amor, facão afiado
em busca de melhores condições de vida.
 
A esperança brota como água cristalina, queima como fogo
toca como brisa suave numa tarde de setembro, impulsiona a lutar.
Percorremos muitos caminhos, trazemos sonhos! desejos!
E planos: terra, dignidade!
Homens, mulheres, jovens e crianças chegam logo lá na terra.
Faz logo seu roçado, produz o arroz e o feijão.
 
A vida não é fácil e muitas vezes perguntávamos
o que será o amanhã?
Muitos companheiros foram mortos, as velas se apagam
e no amanhecer mais uma semente é plantada. A morte não é o fim!
Vamos acreditar que um novo mundo é possível.
 
São muitos direitos negados que ficam difícil pontuar.
O direito à vida, educação, respeito à diversidade, dignidade
e até mesmo a produção de nossa própria existência e identidade.
Tantos outros nos enrolam com “trás lá, lá”
E para reverter a situação só nos resta lutar.
 
Depois da conquista da terra
veio a necessidade que anima e alcança muitos espaços.
Educação do campo: é luta árdua e dura
mas hoje temos algo que sensibiliza tanto homem quanto mulher.
Todos tem o direito de revindicar seus sonhos!
 
Força que nos empurra, mãe que nos acolhe
alimento da luta, necessidade feroz.
Gente que resiste, trás no sangue a força da luta
e nos olhos, a esperança que sustenta nossos direitos conquistados.
Nossos bisnetos protegidos e nosso mundo humanizado.
 
 
Turma de Pedagogia do Campo
Fórum Social Mundial – Janeiro 2009
Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s